Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘mulher’

Estamos sempre pesquisando sobre alguns temas bacanas e idéias para melhorar o planeta. Nas últimas pesquisas, achamos um assunto que pode interessar a muitas mulheres, especialmente às mamães com bebês pequenos: a utilização das fraldas de pano no lugar das descartáveis.

É um tema bom para se pensar, pois desde pequenos os bebês já podem fazer uma grande diferença, mesmo que ainda não se dêem conta disso!

937264_62040520

Em 2008 uma pesquisa na Grã-Bretanha registrou um aumento de 6% no uso de fraldas de pano no lugar das descartáveis, de 2005 a 2007. No ano da pesquisa, esse consumo chegou a 8% dos pais com filhos que ainda usam fraldas.

Atualmente, o debate já tem sido mais recorrente no Brasil, com muitas famílias se adequando ao uso das fraldas de pano. Pensando em diminuir o impacto das descartáveis mães de bebês pequenos evitam as descartáveis, cujas milhares de unidades são jogadas diariamente nos lixões por todo o país, onde ficam por anos em decomposição.

A questão é polêmica, já que alguns estudiosos alertam que a troca das fraldas descartáveis pelas de pano aumenta também o consumo de água e detergente, como afirma o biólogo Mario Moscatelli em matéria publicada no portal G1 em abril de 2009.

Por outro lado, há quem defenda o uso das fraldas de pano afirmando que 65 delas podem substituir até 5500 unidades das fraldas desacartáveis. E entre a decomposição do plástico e a reutilização da água, a segunda opção é a que menos prejudica o meio ambiente.

Modelo da marca americana FuzziBunz

Modelo da marca americana FuzziBunz

Para saber mais sobre o tema, confira os links abaixos, de blogs e sites que falam sobre as fraldas e dão dicas de utilização, onde encontrar, como diminuir os impactos do planeta.

Anúncios

Read Full Post »

Inspirada no Dia das Mães, a nutricionista da rede Mundo Verde, Flávia Morais, desenvolveu um artigo muito interessante sobre a importância da alimentação correta para o público feminino, especialmente em questões como o emagrecimento, manutenção do peso ideal e auto-estima.

Brigar com a balança não faz bem à saúde

Brigar com a balança não faz bem à saúde

Confira:

A maioria das mulheres, independente de idade ou classe social, está insatisfeita com o próprio corpo. Grande parte se acha acima do peso, devido aos padrões de beleza impostos, e está disposta a arriscar a saúde com dietas da moda.

Emagrecer deve ser uma questão definitiva, resolvida com reeducação alimentar e não com dietas drásticas e restritivas, que não serão seguidas por muito tempo.

Avaliar os hábitos alimentares e entender as escolhas erradas é o primeiro passo para uma dieta saudável. Devemos seguir uma alimentação equilibrada, natural, fácil de fazer, livre de alérgenos e adequada ao nosso estilo de vida.

As mudanças iniciais devem ser comportamentais: devemos comer em lugares calmos e não na frente da televisão ou respondendo emails; a mastigação é muito importante, é a primeira etapa da digestão; o consumo de líquidos durante a refeição deve ser desestimulado, pois também prejudica o processo de digestão dos alimentos

Flávia Morais – Nutricionista da rede Mundo Verde

CRN4: 2001100385

Flávia também preparou algumas dicas importantes que podem ajudar na adequação ao novo estilo de vida de quem pretende emagrecer de maneira saudável e duradoura:

  •  Aumente o número e diminua o volume das refeições, ou seja, faça de 5 a 6 refeições diárias porém diminua a quantidade de alimentos.
  •  Inclua pequenos lanches entre as principais refeições.
  •  Não pule refeições, principalmente o café da manhã.
  •  Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes, de preferência orgânicos.legumes e verduras menor
  • Inicie suas refeições pelas saladas. Folhas verdes, couve, couve flor e brócolis além de fibras são também fontes de nutrientes importantes.
  • Substitua os alimentos refinados, pobres em nutrientes e em fibras, pelos alimentos integrais: arroz integral, quinua, trigo sarraceno. Se você não for sensível ao glúten, o trigo integral e a aveia também são boas opções.
  • Inclua no hábito alimentar gorduras boas, insaturadas. Óleo de linhaça, óleo de gergelim, de macadâmia e azeite de oliva extra virgem. Os óleo podem ser usados para temperar saladas e ainda como substitutos de manteiga ou margarina em pães e torradas.
  • As oleaginosas, como castanha do Brasil e amêndoas, as sementes de abóbora e girassol além das frutas secas como uva passa e banana passa são boas alternativas para pequenos lanches entre as refeições. São saborosas, nutritivas e matam a fome.frutas secas menor
  • Produtos diet e light são bem vindos em ocasiões especiais, mas, por serem industrializados, não devem substituir os produtos naturais.  
  • Diminua a quantidade se sal, evite os alimentos industrializados, os embutidos e o excesso de carnes, que podem causar retenção de líquidos e inchaço. Alimentos ricos em cafeína e álcool também devem ser evitados.
  • Pratique uma atividade física com a orientação de um profissional de educação física. Escolha uma atividade que seja prazerosa, assim será mais fácil cumprir o treinamento proposto. A prática regular de atividade física melhora a disposição aumenta a auto-estima, diminui o stress e cria a sensação de bem estar.

Deixem seu comentário e se tiverem perguntas e dúvidas, podem encaminhar à Flávia pelo Alô Nutricionista!

Read Full Post »

Feliz Dia das Mães!

maes

Read Full Post »

Feliz dia Internacional da Mulher!

É 8 de março, e o Mundo Verde gostaria de abraçar todas as mulheres, suas importantes parceiras na construção de um outro mundo, mais equilibrado e consciente.

São mulheres que amam, que abraçam, que protegem, que lutam. Mães, irmãs, namoradas, amigas, esposas, secretárias, gerentes, vendedoras, nutricionistas e tantas outras que fazem a diferença, marcam presença e ganham seu espaço. São todas vencedoras. E hoje recebem a homenagem do Mundo Verde pelo seu dia especial: parabéns mulher!

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo.  Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
— dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou

“Com licença poética”, de Adélia Prado.

Read Full Post »