Feeds:
Posts
Comentários

Mudança de hospedagem

O Blog Mundo Verde passou por uma mudança de hospedagem!

Para continuar acompanhando as atualizações do Blog, acesse o endereço www.mundoverde.com.br/blog!

A gente se vê por lá!😉

banner_divulgacao_blog_mv

No mês das crianças, o Mundo Verde lançou o novo Gibi Mundinho Verde, que conta uma história de ecologia e cidadania para as crianças. É a sétima edição do gibi, e desta vez o tema escolhido foi a cidade de Caldas Novas, um paraíso do ecoturismo e das águas mornas no sertão de Goiás.

mundinho verde gibi

O gibi foi feito em material reciclado e aborda a importância da preservação do meio ambiente, em linguagem simples e divertida para atrair os pequenos.

Durante os dias 10 e 12 de outubro, as 118 lojas da rede participantes da campanha, distribuíram cerca de 12 mil exemplares para as crianças que comparecerem às lojas. Mas você ainda pode passar na loja Mundo Verde mais próxima e verificar se ainda existem exemplares disponíveis para seus filhos.

O gibi também pode ser lido diretamente no site do Mundo Verde! É só clicar aqui.

Após o término da campanha “Nutrição com sabor de diversão” do mês de outubro, os gibis continuarão a ser distribuídos junto com o projeto Mundo do Faz e Conta, que mensalmente leva uma contadora de histórias, a tia Dulce, a diversas instituições, escolas e hospitais de todo o Brasil, falando de uma forma lúdica sobre ecologia, cidadania, consumo consciente e alimentação saudável para as crianças.

Vantagens da agricultura orgânica

Ainda no clima da Semana da Criança, a dica do Mundo Verde é pela escolha dos produtos orgânicos, que são uma opção de alimento natural mais saudável e equilibrado para uma dieta infantil.

Algumas vantagens da agricultura orgânica estão listadas abaixo:

  • É proibido o uso de agrotóxicos, adubos químicos artificiais e conservantes;
  • A produção respeita o equilíbrio microbiológico do solo. O processo fica mais sustentável, sem degradar a biodiversidade;
  • Respeito ao homem. Leis trabalhistas, ganho por produtividade, treinamento profissional e a qualidade de vida dos envolvidos no processo são levados em conta.

legumes organicos

Principais diferenças entre os dois tipos de agricultura:

ORGÂNICA

TRADICIONAL

Uso de esterco bovino e biofertilizantes Uso de agrotóxicos e hormônios
Reciclagem do solo Queimadas
Equilíbrio do solo (vida microbiana – húmus) Destruição da matéria orgânica
Policultura Monocultura
Equilíbrio ecológico Desequilíbrio ecológico
Animais criados livres sem consumo de drogas sintéticas Animais confinados com consumo de hormônios de crescimento, anabolizantes e outras drogas
Maior valor nutricional Maior quantidade de água e menos nutrientes
Sabor e aroma mais concentrados Sabor e aroma menos destacados

A cor viva dos alimentos organicos atrai a atenção das crianças

A cor viva dos alimentos organicos atrai a atenção das crianças

Da próxima vez que você for fazer as compras para seu filho, lembre-se das vantagens de ter a natureza à mesa! Escolha orgânicos, escolha saúde!

Guloseimas saudáveis

No Mês das Crianças o Mundo Verde oferece uma grande variedade de produtos para os consumidores mirins se deliciarem com guloseimas e evitarem os problemas típicos do excesso de peso. Afinal, a obesidade é uma das doenças nutricionais que mais crescem no mundo e vem acometendo cada vez mais as crianças, formando uma geração de adolescentes e adultos com problemas de saúde.

Frutas devem ser sempre a primeira opção para o consumo infantil. Mas existem guloseimas fabricadas para trazer benefícios para os pequenos também.

Frutas devem ser sempre a primeira opção para o consumo infantil. Mas no Mundo Verde você encontra guloseimas fabricadas para trazer benefícios para os pequenos também.

Alguns dos principais fatores associados à obesidade infantil são o sedentarismo e o maior consumo de alimentos ricos em carboidratos refinados e gorduras, provocado pela onda de fast foods no mercado. Afinal, guloseimas, salgadinhos, bolachas e doces são ainda considerados o carro-chefe da alimentação infantil.

Veja as dicas da nutricionista do Mundo Verde, Flávia Morais, para substituir as guloseimas tradicionais por opções bem mais saudáveis, gostosas e que ainda proporcionam ganhos à saúde.

  • Cookies Integrais: além de saborosos, são fontes de energia, fibras, vitaminas e minerais. Ótimos substitutos dos biscoitos tradicionais, que são altamente calóricos, pobres em nutrientes, contêm alto teor de gorduras saturadas e trans, além de serem elaborados com ingredientes refinados.
  • Chocolate à base de soja: adoçados com açúcar orgânico, isentos de colesterol, lactose e glúten. Os chocolates convencionais contêm alto teor de colesterol, açúcares e gorduras saturadas.
  • Barras de frutas: barra totalmente natural feita com frutas e castanhas. Sem corantes, conservantes e açúcar. Rico em fibras.
  • Snacks Integrais: ao contrário dos tradicionais, os snacks integrais são assados, ricos em fibras e livres de corantes artificiais.
  • Brownie de Soja: deliciosa opção de sobremesa, com a vantagem de ser rico em fibras, vitaminas e minerais. Sem lactose e glúten.
  • Frutas secas: crocantes, sem adição de açúcar e conservantes, mantendo as características nutricionais, como os teores de vitaminas, minerais e fibras contidos nas frutas.
  • Paçoca de Soja: além de saborosa, é nutritiva. Fonte de vitaminas do complexo B e fibras.
  • Sucos de frutas orgânicas: sem adição de conservantes e corantes. Isentos de fertilizantes químicos e agrotóxicos. Fontes de vitaminas e minerais antioxidantes.

Procure a loja Mundo Verde mais próxima da sua casa e encontre os produtos indicados pela Flávia Morais!

    Os pais são responsáveis pela boa educação alimentar dos filhos

    Os pais são responsáveis pela boa educação alimentar dos filhos

    Dicas para quem tem restrições alimentares

    Para quem tem doenças associadas à alimentação, deve-se restringir o ingrediente ou nutriente que causa a intolerância ou doença. Confira:

    • Celíacos: Excluir tudo que for fonte de glúten (trigo, aveia, centeio, cevada e malte). Portanto: hambúrguer, pizza, salgadinhos, biscoitos que tenham o glúten estão proibidos.
    • Diabéticos: Deve-se controlar a ingestão de carboidratos e açúcares: balas, doces, chicletes, sorvetes e fontes de açúcar estão proibidos.
    • Intolerantes à lactose ou à proteína do leite de vaca: Alimentos que sejam preparados com os mesmos devem ser eliminados da dieta, como por exemplo iogurtes, sorvetes, chocolates, queijos, etc.

    Lancheira saudável, criança feliz

    lancheiraEncontramos no site BBel | Um Estilo de Vida, da psicóloga, advogada e escritora Maria Isabel Marrey Ferreira um artigo excelente sobre Lancheira Saudável, que tem tudo a ver com a Semana da Criança do Mundo Verde aqui no Blog.

    As dicas do artigo podem ajudar as mamães a arrumarem um lanche especial para os pequenos, com a dose certa de gostosura e nutrição. Afinal, a alimentação infantil é quase totalmente determinada pelos hábitos que os próprios pais incluem no dia-a-dia de seus filhos. Portanto, seja em casa ou na escola, a referência alimentar pode e deve ser a mais saudável e equilibrada possível.

    Na hora de escolher os alimentos que irão compor a lancheira das crianças para irem à escola, é preciso usar a criatividade para que o lanche seja gostoso, atrativo e de preferência variado; para assim, fornecer a energia e os nutrientes que tanto precisam nessa fase de crescimento e desenvolvimento físico e mental. Uma alimentação adequada é essencial para suprir essas necessidades, garantir um bom desempenho escolar e cuidar da saúde.

    Montar uma lancheira saudável, embora pareça simples, não é tarefa fácil! Ainda mais que o grande atrativo das crianças e adolescentes na hora do recreio, além das brincadeiras com os amigos; é a cantina da escola.

    Nas cantinas; a maioria das opções leva nota baixa quando o assunto é saúde: alimentos industrializados prontos para consumo, ricos em conservantes, açúcar, gordura, sal; além dos salgados, enrolados e empanados, balas, sorvetes, hambúrgueres e refrigerantes!

    Com o crescimento da obesidade e diabetes na infância, como conseqüência do abuso de alimentos com alto teor de açúcar e gordura; é preciso ficar de olho no que as crianças e adolescentes comem quando estão na escola. O fundamental, é que a educação do que comer venha de casa.

    Como montar uma lancheira saudável:

    lancheira saudável

    A lancheira ou lanche do seu filho deve ter pelo menos um alimento fonte de cada grupo alimentar, levando em consideração as opções mais saudáveis:

    • um alimento energético como pão integral (ou preto, sueco, sírio, francês, bisnaguinha), biscoitos integrais salgados ou doces (sem recheios e coberturas), barra de cereais, bolos simples feitos em casa e cereais matinais à base de milho (aveia ou arroz) e geléia de frutas.

    São os alimentos fonte de carboidrato, que fornecem glicose, a principal fonte de energia para o bom desempenho físico e o trabalho cerebral.

    • um alimento construtor como iogurte desnatado, achocolatado, queijo branco ou pasteurizado, peito de peru, chester, leite semidesnatado, leite fermentado, iogurte com frutas, achocolatado, requeijão, petit-suisse, ovo cozido e atum conservado em água.

    Os alimentos construtores são ricos em proteínas, cálcio e ferro, nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento adequados.

    • um alimento regulador como frutas frescas ou secas, sucos naturais, de polpa ou de soja, água de coco, vegetais (pepino, cenoura, tomate), purê ou papa de frutas.

    Eles que fornecem fibras, vitaminas e minerais queregulam todo o funcionamento do organismo e previnem doenças.

    O lanche completo e saudável, portanto deve ter: um produto lácteo, um produto de panificação e uma opção de fruta (ou suco). Lembre-se que tornar os alimentos atrativos, dosar as guloseimas e variar o cardápio pode ajudar a despertar a expectativa de novos sabores na lancheira dos pequenos e o lanche dos já crescidos.

    O site da BBel disponibiliza também um slide show da lancheira saudável com algumas dicas criativas, vale a pena conferir.

    E no site do Mundo Verde você encontra também receitas especiais para crianças, inclusive um hambúrguer vegetal e snacks de soja que são ótimas opções de lanches.

    Junto com os assuntos da Semana Vegetariana, a partir de hoje vamos falar também sobre alimentação saudável na infância, já que o Dia das Crianças se aproxima.alimentacao infantil

    Desde sua fundação o Mundo Verde tem uma preocupação especial com a alimentação dos pequenos. Afinal, foi pensando em uma maneira de alimentar suas filhas com produtos naturais e saudáveis que a fundadora do Mundo Verde, Isabel Antunes Joffe, abriu a primeira loja em Petrópolis.

    As nutricionistas da Rede Mundo Verde prepararam algumas dicas para uma alimentação saudável na infância, confiram:

    Dicas do MUNDO VERDE para uma alimentação saudável na infância

    • Verduras e legumes devem ser oferecidos diariamente para que vire hábito ingeri-los regularmente. O cardápio deve ser diversificado, equilibrado, incluindo preparações criativas e de boa aceitação. Se a criança rejeitar o alimento, a sugestão é insistir, através de outra forma de preparação: creme, sopa ou suflê;
    • As frutas devem ficar em lugar visível e de fácil acesso, pois o colorido desperta o apetite e estimula a ingestão;
    • Nunca adoce os sucos de frutas, pois seu sabor verdadeiro é, sem dúvida, mais saudável;
    • Horários e rotina para a alimentação são fundamentais! A criança deve se alimentar em lugar calmo, arejado e limpo. A alimentação feita de forma rápida, com barulho e em frente à televisão contribui para ela comer muito mais que o necessário, de maneira pouco prazerosa e sem degustar devidamente os alimentos. Brincadeiras ligadas ao computador e ao videogame são mais um fator contribuinte para a questão da obesidade infantil;

    Além disso, queremos propor um debate: é possível ser vegetariano desde pequeno? Como as crianças lidam com a dieta vegetariana? Como fica a influência dos amigos e a convivência com pessoas que não seguem o vegetarianismo?

    A nutricionista Bruna Murta fez algumas observações sobre a dieta vegetariana na infância:

    A dieta vegetariana, desde que bem equilibrada, pode ser seguida por crianças, porém, a mesma deve ter acompanhamento de nutricionista e pediatra periodicamente. Na avaliação nutricional os profissionais podem verificar se a criança não está com nenhum comprometimento nutricional.

    Atenção especial deve ser dada à dieta vegan, que restringe todos os alimentos de origem animal. Neste tipo de dieta pode haver deficiência de vitamina B12, que é encontrada somente nestes alimentos. Sua deficiência pode causar problemas neurológicos e um tipo de anemia.

    A dica de receita de hoje também é especial e une os dois assuntos em debate: um pudim de soja e baunilha (receita da nutricionista Thais Souza) que é uma opção saudável – e vegetariana! – de sobremesa para as crianças.

    Confiram:

    Pudim de Soja e Baunilha

    soja

    Ingredientes:

    • 600ml de água filtrada
    • 2 xícaras (chá) de açúcar demerara orgânico
    • 10 colheres (sopa) de extrato de soja
    • 1 colher (sopa) de agar-agar
    • Essência de baunilha a gosto

    Modo de Preparo:

    • Colocar todos os ingredientes, exceto a essência, em uma panela e levar ao fogo.
    • Quando começar a ferver, abaixar o fogo e deixar por mais 3 minutos.
    • Mexer sempre para não grudar no fundo da panela.
    • Desligar o fogo e acrescentar a essência de baunilha.
    • Colocar em uma tigela e quando esfriar levar a geladeira por aproximadamente 2 horas.

    As nutricionistas da Rede Mundo Verde prepararam uma lista de alimentos que podem ser incluídos em dietas vegetarianas, assim como suas características principais, confiram:

    • Soja: é uma excelente alternativa às proteínas animais. Proporciona uma fonte protéica completa, além de outros componentes benéficos à saúde, como: isoflavonas, ômegas 3 e 6, vitaminas do complexo B, fibras e minerais.
    • Quinua: reconhecida pela Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) como alimento perfeito para consumo humano. Seu teor protéico é superior ao dos cereais, sendo uma proteína de alto valor biológico, o que a torna fundamental para vegetarianos e atletas. Grão rico em minerais e vitaminas, é indicado na alimentação de idosos, crianças e pessoas com baixa resistência imunológica. É também fonte de ômegas 3 e 6.
    • Oleaginosas e sementes: as oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas etc.) e sementes (gergelim, girassol etc.) são excelentes fontes de proteínas, além de carboidratos, gorduras insaturadas, fibras e substâncias antioxidantes. Por serem de alto teor protéico, não devem faltar na alimentação de vegetarianos.
    • Leguminosas (feijões, ervilha seca, lentilha, grão-de-bico etc.): ricas em proteínas, carboidratos, fibras, além de conterem baixo teor de gorduras saturadas. Quando combinadas com cereais, formam fonte de proteína completa. As leguminosas são excelentes fontes de fitoquímicos, vitaminas do complexo B e minerais como o ferro.

    E, como prometido, vejam esta receita deliciosa de Nhoque de quinua ao molho bolonhesa preparada pela nutricionista Natalia Lautherbach:

    nhoque menor

    Ingredientes:

    • 180g de farinha de quinua orgânica
    • 2 xícaras (chá) de água filtrada
    • Sal marinho a gosto

    Molho

    • 250g de proteína texturizada de soja fina e escura
    • 130g de extrato de tomate
    • 4 tomates orgânicos picados
    • 2 colheres (sopa) de salsinha picada
    • 1 colher (sopa) de óleo de canola
    • 1 cebola picada, de preferência orgânica
    • 4 dentes de alho amassados
    • Sal marinho a gosto

    Modo de Preparo:

    • Ferver a água com sal.
    • Acrescentar a farinha de quinua, mexer até engrossar.
    • Retirar do fogo e abrir a massa em 2 cm de largura sobre uma superfície lisa.
    • Esperar esfriar e cortar em quadrados ou círculos.
    • Deixar a proteína de soja de molho em água para hidratar por aproximadamente 4 horas.
    • Escorrer a água e amassar levemente para retirar o excesso de água.
    • Em uma panela aquecer o óleo de canola e dourar os dentes de alho e a cebola.
    • Acrescentar os tomates picados, a salsinha, o sal e o extrato de tomate.
    • Adicionar a proteína de soja e deixar ferver por 2 minutos.
    • Regar o nhoque com o molho bem quente.
    • Servir. Para ficar mais saboroso acrescentar azeite de oliva extravirgem orgânico.

    Experimentem a receita no final de semana! Bom apetite e bom descanso a todos!

    Seguir

    Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.